sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Akira Toriyama critica Dragon Ball Super

Os guerreiros do espaço (sayajins) e as bolas de cristal que estiveram connosco ao longo da trajectória da franquia Dragon Ball estão a completar a sua terceira década de existência em 2016. Com isso, a revista japonesa V-Jump preparou uma edição especial para celebrar o 30º aniversário da obra de Akira Toriyama. 

A publicação entrevistou o autor e perguntou sobre suas impressões com Dragon Ball Super, o trabalho que marca o retorno da série com mangá e anime inéditos. No entanto, a nova obra na resposta de Toriyama evidencia que ele não estaria exactamente satisfeito com o resultado do desenho animado. 
Comparação entre a qualidade da animação de Dragon Ball Z e Dragon ball Super

Após dezoito anos de hiato, em Julho de 2015, as TVs do Japão receberam o anime Dragon Ball Super, que conta aos fãs o que aconteceu com SonGoku depois de sua batalha contra Majin Boo. O roteiro é baseado no mangá de mesmo nome, comandado pelo artista Toyotaro. 

Porém em sua entrevista para V-Jump, Toriyama teria comentado que não está contente com a arte da animação, feita pela Toei Animation. "Teve um momento que Dragon Ball se tornou uma coisa do passado para mim mas, depois disso, eu me irritei com o filme live-action (com atores reais) e reescrevi o roteiro inteiro e agora estou criticando a qualidade do novo anime para TV. Parece que Dragon Ball cresceu tanto dentro de mim que eu não consigo deixar pra lá", teria dito Toriyama. 

Essa percepção não foi diferente da que o público teve em relação a Dragon Ball Super. 
 Isso por ser percebido pelos vários memes que vêm surgindo na Internet com piadas sobre os traços do desenho. A FUNimation agendou a distribuição mundial do anime para 2017, portanto há uma esperança de que esses problemas sejam melhorados até lá. 

Cenas reunidas pelos fãs de Dragon Ball Super e criam memes que evidenciam como a arte deixa muito a desejar.